terça-feira, 21 de agosto de 2018

POESIA VIVA DO RECIFE: "ABISMOS", de Marcelo Mário de Melo







Recife - Ponte Duarte Coelho (Boa Vista). 
Escultura do poeta popular Capiba 



Recife, povo e poesia 
Entre deleite e batalha
  Carnaval rios e pontes 
        Infância fome e mortalha  
  Fibras de dor e alegria 
      vidas tecendo a malha. 


    Em palácios e casebres 
      Fervem luxo e sobrevida
      Íntimos e amalgamados  
    Como o vírus e a ferida 
     E a poesia luz e sombra  
    Reflete o palco da vida. 



(Transcrito do livro 
OS COLARES E AS CONTAS, 
de Marcelo Mário de Melo 
- Recife, PE, 2012) 



____________________________________________________
MARCELO MÁRIO DE MELO nasceu em Caruaru 
(PE), no ano de 1944. É jornalista, poeta, contista 
e autor de textos de humor. Vive no Recife desde o ano 
em que ingressou na base do PCB aos 17 anos de idade.
Participou da fundação do PCBR em 1967-68,
 entrou na clandestinidade e foi preso político 
em Pernambuco (1971 a 1979).    Publicou o seu 
primeiro livro de poesia em 1980 (Os quatro pés 
da Mesa Posta, Edições Pirata, Recife, PE). Publicou 
mais 8 livros, incluindo 4 títulos de poesia.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário