sábado, 19 de novembro de 2016

POESIA VIVA DO RECIFE : "AS VOZES DO BECO DA FOME" (fragmento), de Wilson Vieira





 ................................................................................. 

O bulício dessas vozes 
por minha vida afora 
são vômitos que enlameiam 
os pregões da minha história ! 
Saltimbancos que me anunciam 
nas aldeias por onde passo 
os dedos que me apontam 
o cadafalso !


Por que tais vozes não calam  
o meu medo principal ? 
Por que só vomitam a gosma 
que me faz mal ? 


... Mas as vozes do beco cessam 
quando a chama, a voz serena, 
de outro povo, de outra Rua, 
recita um Novo Poema !    


(Da antologia inédita POESIA VIVA DO RECIFE, 
organizada por Juareiz Correya) 



________________________________________________________ 
WILSON VIEIRA - Nasceu em Barbalha (CE) no ano de 1939. 
Veio estudar no Recife aos 20 anos de idade.  Graduou-se em Física, 
fez mestrado e doutorado em Energia Nuclear na UFPE. É professor 
no CEFET-PE e na UPE/Poli. Publicou estes livros de poesia : 
Ditirambo e Pinguelo. Incluído na antologia Marginal Recife  
- Coletânea Poética 1 (Prefeitura do Recife / Secretaria de Cultura / 
Fundação de Cultura, Recife, PE, 2002),
........................................................................................................... 
Acesse a AGENDA CULTURAL DO RECIFE 
(Novembro 2016) 
- http://agendaculturaldorecife.blogspot.com 


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

POESIA VIVA DO RECIFE : "AS RUAS", de Leônia Léa Malta








Há um pouco de sal  
Nas ruas 
Que tanto pisei 
Os anúncios cospem  
Sutilezas  
Hot 
Arroto 
Dogues  
Beijos plebeus de aluguel 
Fumaça 
Carros 
Buzinas  
O ar lamenta  
As narinas asfixiam 
Fechem cortinas e janelas  
De súbito avanço 
O vento oculta  
Os medos  
E a cuba desce livre  
Até onde a vista alcança   



(Da antologia inédita  
POESIA VIVA DO RECIFE, 
organizada por Juareiz Correya) 




____________________________________________________________________________
LEÔNIA LÉA MALTA  -  Nasceu em Serra Talhada, sertão pernambucano.  Vive no Recife 
há mais de 30 anos.  Conquistou prêmios literários em Pernambuco, São Paulo e Rio de 
Janeiro.  Editou o fanzine "Folha Independente", no Recife, de 1987 a 1001, divulgando vários  
poetas alternativos brasileiros.  Publica os seus poemas em diversos jornais literários e 
coletâneas de poesia.    



...................................................................................................
Republicado da AGENDA CULTURAL DO RECIFE 
- Setembro 2016 - 
http://agendaculturaldorecife.blogspot.com.br    



sábado, 13 de agosto de 2016

CELINA DE HOLANDA : "POVO DE DEUS"




CELINA DE HOLANDA  
(Cabo de Santo Agostinho, PE) 
Centenário de Nascimento em 2015 





Ouço o povo numero de Deus. 
Vem dos mangues, cárceres  
e morros. 
O Recife pulsa 
pulso forte de aço, onde vivo. 
À noite, fecho a porta à beira-rio 
lama e carne indissolúveis. 
Ouço as portas. 
É o clamor do povo de Deus, abrindo-as.   






___________________________________________________
Poema selecionado do CD "CELINA DE HOLANDA 
E AS MULHERES DA TERRA (voz de Vernaide Wanderley), 
lançado, neste mês de agosto / 2016, no Cabo de Santo 
Agostinho, PE, em homenagem ao Centenário de Nascimento  
da Poetisa Celina de Holanda (1915 - 2015). 
Co-produção da Panamerica Nordestal Editora e Produções  
Culturais e Secretaria de Cultura / Secretaria de Educação / 
Prefeitura Municipal do Cabo de Santo Agostinho. 




sexta-feira, 24 de junho de 2016

"POESIA VIVA DO RECIFE" NA AGENDA CULTURAL DA PREFEITURA DA CIDADE






AGENDA CULTURAL DO RECIFE : 
Página "Poesia Viva do Recife", 
com poema de Abel Menezes Filho  
(Novembro, 2011) 


         A convite do poeta, jornalista e editor Manoel Constantino, da AGENDA CULTURAL DO RECIFE, publicamos, nesta AGENDA, desde Novembro/2011, a página "Poesia Viva do Recife", homenageando, todos os meses, a cada ano, o aniversário da capital pernambucana.  Destacamos, para essa página, nas edições mensais impressas da AGENDA CULTURAL DO RECIFE, um poeta / um poema selecionado da segunda edição inédita da antologia POESIA VIVA DO RECIFE, que será lançada em 2017 em homenagem aos 480 anos da Cidade do Recife. Da reunião de mais de 230 poetas, que vivem, amam e eternizam a cidade, já foram publicados  45 poetas / poemas  até este mês de Junho/2016.

          A AGENDA CULTURAL DO RECIFE circulou em edição impressa até o mês de Janeiro deste ano e, desde então, circula unicamente em edição virtual no Site da Prefeitura do Recife (http://www.recife.pe.gov.br/agendacultural) e no blog AGENDA CULTURAL (http://agendaculturaldorecife.blogspot.com)

          Esta é a relação dos poetas (e seus respectivos meses) publicados na AGENDA CULTURAL, de 2011 até este mês de 2016  : 

          Ano 2011 

          ABEL MENEZES FILHO (Novembro), BARTYRA SOARES (Dezembro).  


         Ano 2012 

          CÉSAR LEAL (Janeiro), ROBSON SAMPAIO (Fevereiro), DÉBORA BRENNAND (Março), FÁTIMA FERREIRA (Maio), GILSON OLIVEIRA (Junho), IVAN MARINHO FILHO (Julho), JACI BEZERRA (Agosto), JUAREIZ CORREYA (Setembro), LEA TEREZA LOPES (Outubro), MANOEL CONSTANTINO (Novembro), JÚLIA LEMOS (Dezembro).  


          Ano 2013

          WILSON ARAÚJO (Fevereiro), MARGARIDA LUCENA DA HORA (Março), LUCIANO NUNES (Maio), ROGÉRIO GENEROSO (Julho), ANTONIO BOTELHO (Agosto), CIDA PEDROSA (Setembro), MARIA PEREIRA DE ALBUQUERQUE (Novembro), ARIANO SUASSUNA (Dezembro).  


          Ano 2014 

          FREDERICO SPENCER (Janeiro), SÍLVIO HANSEN (Fevereiro), MARIA DE LOURDES HORTAS (Março), MÁRCIA MARACAJÁ (Maio), MARCÍLIO MEDEIROS (Junho), CLÓVIS CAMPELO (Julho), SEVERINO FILGUEIRA (Agosto), HECTOR PELLIZZI (Setembro), GERMANA ACCIOLY (Outubro), MONTEZ MAGNO (Novembro), LUZILÁ GONÇALVES (Dezembro).  


          Ano 2015

          SOCORRO NUNES (Janeiro), CÉSAR JEANSEN BRITO (Março), JORGE LOPES (Junho), JURANDIR JUNIOR (Julho), KÁTIA MESEL (Agosto), LARA FALCÃO (Setembro), ALDO LINS (Outubro), JOSÉ TERRA (Dezembro).  


          Ano 2016 

          ALEX GUTERRES (Janeiro), ALBUQUERQUE PEREIRA (Março), DÉBORA COLAÇO (Abril), CLARA ANGÉLICA (Maio), CELSO MESQUITA (Junho)... 

_______________________
Texto de Juareiz Correya 



          





com 

terça-feira, 19 de abril de 2016

POESIA VIVA DO RECIFE : "RECIFE DE ARRAES", de Débora Colaço





RECIFE  DE  ARRAES  



Era um Recife 
Sem arranha-céus  
E com arroz... pouco arroz. 


Era um Recife dos Magalhães 
Recife só para Barões.


Depois, surgiu um novo Recife 
Com arranha-céus 
E com arroz... muito arroz.   


Recife com leite e feijão 
Um Recife com muito mais 
Recife com Arraes.   


Recife dos arredores do interior, 
Do trabalhador e do camponês. 
Um Recife que Arraes fez !... 


Recife de rara beleza 
Recife chamada Veneza !



(Da antologia inédita POESIA VIVA DO RECIFE, 
organizada por Juareiz Correya)


___________________________________________________________
DÉBORA COLAÇO  - Recifense. Escreve poesia, crônicas e contos. 
Dedica-se também à literatura infantil.  Textos publicados no jornal 
Folha de Pernambuco e em jornais da área médica. Poesia publicada : 
Palco da Vida (Fundarpe, Recife, PE, 1990).  Tem pronto para publicação 
um livro de textos publicados e inéditos.   

.......................................................................................................
Poema transcrito da AGENDA CULTURAL DO RECIFE
(Prefeitura do Recife / Secretaria de Cultura / 
Fundação de Cultura Cidade do Recife) - 
Edição de Abril - 2016 


quarta-feira, 16 de março de 2016

POESIA VIVA DO RECIFE : "AVE RECIFE" (fragmento), de Albuquerque Pereira






....................................................................................

Recife aportuguesado 
dos lindos nomes de rua 
da Glória, Alecrim, Saudade
da Matriz e Livramento; 
de bairro denominado 
Rosarinho, Jiquiá, 
Boa Vista, Soledade, 
Apipucos, Caxangá
onde Bandeira viu nua 
a moça do alumbramento.   


Recife dos demais vates 
de poetar primoroso
Deolindo, Mauro Mota, 
Adelmar, Pena, Cardozo, 
Austro, Ascenso e João Cabral
 em cujo verso há compota 
de fruta regional...     



(Da antologia inédita POESIA VIVA DO RECIFE, 
organizada por Juareiz Correya) 



_____________________________________________________ 
ALBUQUERQUE PEREIRA  - Cearense de Canindé.  Radicado 
no Recife desde 1955, atuou, como jornalista, durante décadas, 
em jornal, rádio e televisão.  Produtor de vídeos cultuais e 
assessor de comunicação da FUNDAJ. É membro da Academia 
de Letras e Artes do Nordeste e da União Brasileira de Escritores 
-PE.  A Academia Pernambucana de Letras - APL distinguiu, 
com menção honrosa de Ensaio, o seu livro inédito Poeta Bandeira: 
o Busto da Discórdia (2009) e, neste ano, conquistou prêmio 
de Poesia da APL com o livro inédito Oração pelo Negro. Em 
2014 o seu livro inédito Oração pelo Índio mereceu menção 
honrosa de Poesia da APL.      

_________________________________________________ 
Poema publicado na AGENDA CULTURAL DO RECIFE 
(Prefeitura do Recife / Secretaria de Cultura / Fundação 
de Cultura Cidade do Recife - março 2016) 

domingo, 10 de janeiro de 2016

POESIA VIVA DO RECIFE : "ARRECIFES", DE ALEX GUTERRES







ARRECIFES,  de Alex Guterres 


_____________________________________________ 
Poema publicado na AGENDA CULTURAL
- Janeiro, 2016 - 
Acesse o site da Prefeitura do Recife / 
Seção "Giro Literário" 
- http://www.recife.pe.gov.br/agendacultural