segunda-feira, 10 de junho de 2013

POESIA VIVA DO RECIFE : "SERMÃO PARA UMA CIDADE", de Rogério Generoso





Olhai, que o atlântico já anuncia 
tuas casas, pontes e rios, submersas. 


Olhai, que um polvo já desliza 
em teu futuro extinto, aonde fora 
o pináculo dos teus edifícios. 


E, uma floresta de corais, já cobre 
a tua geografia, onde antes se viam
homens e automóveis. 



(Da antologia POESIA VIVA DO RECIFE,
organizada por Juareiz Correya)



__________________________________________________________
ROGÉRIO GENEROSO - Recifense, nascido em setembro de 1963.
 Criou, com um grupo de amigos, o movimento cultural
"Invenção de Poesia", que promove, desde 2004, exposições mensais
 de poesia na Biblioteca Popular de Casa Amarela.  Participação ativa
em recitais poéticos na região do Grande Recife.  É membro da diretoria
da UBE-PE. Incluído na antologia MARGINAL RECIFE - Coletânea
Poética 5, publicação da Fundação de Cultura Cidade do Recife.
Poemas publicados em jornais alternativos  e na Internet. 
 Poesia publicada :  LAURENT E OUTROS POEMAS.