quarta-feira, 16 de março de 2016

POESIA VIVA DO RECIFE : "AVE RECIFE" (fragmento), de Albuquerque Pereira






....................................................................................

Recife aportuguesado 
dos lindos nomes de rua 
da Glória, Alecrim, Saudade
da Matriz e Livramento; 
de bairro denominado 
Rosarinho, Jiquiá, 
Boa Vista, Soledade, 
Apipucos, Caxangá
onde Bandeira viu nua 
a moça do alumbramento.   


Recife dos demais vates 
de poetar primoroso
Deolindo, Mauro Mota, 
Adelmar, Pena, Cardozo, 
Austro, Ascenso e João Cabral
 em cujo verso há compota 
de fruta regional...     



(Da antologia inédita POESIA VIVA DO RECIFE, 
organizada por Juareiz Correya) 



_____________________________________________________ 
ALBUQUERQUE PEREIRA  - Cearense de Canindé.  Radicado 
no Recife desde 1955, atuou, como jornalista, durante décadas, 
em jornal, rádio e televisão.  Produtor de vídeos cultuais e 
assessor de comunicação da FUNDAJ. É membro da Academia 
de Letras e Artes do Nordeste e da União Brasileira de Escritores 
-PE.  A Academia Pernambucana de Letras - APL distinguiu, 
com menção honrosa de Ensaio, o seu livro inédito Poeta Bandeira: 
o Busto da Discórdia (2009) e, neste ano, conquistou prêmio 
de Poesia da APL com o livro inédito Oração pelo Negro. Em 
2014 o seu livro inédito Oração pelo Índio mereceu menção 
honrosa de Poesia da APL.      

_________________________________________________ 
Poema publicado na AGENDA CULTURAL DO RECIFE 
(Prefeitura do Recife / Secretaria de Cultura / Fundação 
de Cultura Cidade do Recife - março 2016)