terça-feira, 12 de agosto de 2014

POETAS DOS PALMARES : "CARTA A MINHA CIDADE", de Luiz Alberto Machado





ao meu rincão 
que soletrei sílabas de todos os tons 
deixo o meu desejo provinciano  
foi nas tuas praças que descobri a poesia  
foi na tua noite que desvendei mistérios  
foi no teu dia que morri muitas vezes 
foi no teu canavial  que deixei meu sangue  
foi no teu rio que comunguei com a vida  
dos bairros nobres ao baixo meretrício  
dos bueiros da usina aos estudos da faculdade 
da safra da cana à entressafra da razão 
da incompetência da câmara ao sucesso dos loucos 
dos desvarios comerciais aos crimes impunes  
das damas hipócritas às jovens sedutoras  
das reuniões inúteis às salas de dança 
dos cultores do passado aos artistas malucos  

me completei 
me dizimei 
e me consenti 
com certeza te deixo o meu velório  
e a paz de quem sorri.    




(Da antologia  POETAS DOS PALMARES,
 organizada por Juareiz Correya,
em edição eletrônica a ser lançada em dezembro/2014
pela Panamerica Nordestal Editora, do Recife)

____________________________________________________________
LUIZ ALBERTO MACHADO é palmarense, filho do poeta Rubem de Lima
Machado.  Poemas publicados em jornais locais e de diversos Estados
brasileiros.  Ainda muito jovem, participou dos movimentos culturais de
Palmares. Músico e escritor, é também autor de diversas peças e dirigiu 
grupos teatrais amadores. Participou de vários festivais de música. 
Publicou, entre outros,  os livros de poesia Para viver o personagem
 do homem (1982),  A intromissão do verbo (1983), Raízes e Frutos
em parceria com Rubem de Lima Machado (1985), Canção da Terra
(1987), Paixão Legendária (1991) e Primeira Reunião (1992).  Publicou 
vários títulos de literatura infantil.  Atualmente vive em Maceió (AL),
 onde dirige a Edições Nascente e edita um site  literário com o seu nome - http://www.luizalbertomachado.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário